quinta-feira, 27 de março de 2008

Agora sou Jorge Rafael!

Simplesmente fenomenal! Não sabemos o que é derrota há muito tempo.
Estamos empolgados, embalados, entusiasmados, emocionados e melhor SORTUDOS!

Dizem que campeão tem que ter sorte também... pois bem, se seguirmos assim, já sabemos o desfecho! =D

E não apenas sorte, mas também competência pra estar no lugar certo teve JORGE Preá.
Rapaz de 24 anos que começou tarde para os parâmetros do futebol, mas em pouco tempo chegou a um time realmente grande, PALMEIRAS!
Jogador que, no Palmeiras, tem um primeiro nome que realmente nos faz ficar esperançosos com o seu futebol, afinal, Valdívia é na verdade JORGE Valdívia.

Sendo assim, apesar do time ser bom, estar jogando bem e crescendo a cada jogo, sugiro que todos coloquem JORGE em seu primeiro nome.

Diego Souza é bom... mas por precaução ficaria JORGE Diego. Leandro vem jogando muito, mas ficaria JORGE Leandro.
JORGE Léo, JORGE Pierre, JORGE Henrique (novela mexicana!), JORGE Marcos, ...

E se Valdívia é excelente com um “JORGE” só, imagina se fosse JORGE JORGE Valdívia! Meu Deus!

Ainda bem que só funciona no Palmeiras, se não “São Jorge” seria grande! =D

Aaaahh Palmeiras... vamos ser CAMPEÕES!

Aqui é Palestra!

Rafa Ferrari – Parmerista do Interior

terça-feira, 25 de março de 2008

A história do futebol....

Caros amigos palestrinos,

Primeiro peço desculpas pelo ritmo o quanto tanto devagar do BLOG, mas nessas ultimas semanas compromissos profissionais e acadêmicos me impossibilitaram de atualizar o site o tanto quanto gostaria (me refiro à parte que me compete).

Tivemos diversos assuntos ao longo dessa semana, de Kleber e Jorgete Vagner (hahaha essa eu vi na comunidade do Palmeiras no Orkut) a vitória do verdão em cima do Paulista. Mas vou escrever aqui sobre uma questão que acredito ser maior. A de que o futebol é movido a CICLOS!

Os são-paulinos, sabe se lá porque, realmente acreditaram e pior ainda, planejaram se tornar o “maior” time do país por muitos anos. Acontece que esse clube é tão sem história e tradição que desconhece as “leis” naturais do futebol.

O futebol é vivido em ciclos! No começo do século passado, Palestra e Corinthians dominavam o futebol paulista. Isso foi mantido até Pelé e companhia surgirem no Santos e assim chegarem ao mais próximo de uma hegemonia no país, e mesmo assim ainda perdiam campeonatos para o nosso Palmeiras e suas duas Academias (e nessa época o Cúrinthians ficou conhecido pelo apelido de FAZ-ME-RIR, ficando mais de 20 anos sem títulos). No final dos anos 70 e toda a década de 80, foi a nossa vez de amargar uma fila de títulos. No começo dos anos 90 (mais precisamente 91 e 92, sendo que um pouco antes esse time caiu para a segundona do Campeonato Paulista!) o São Paulo teve sua pequena hegemonia no futebol Paulista, logo engolida pelos super times do Palmeiras de 93-94. A partir daí até 1999 nosso verdão ficou no topo, sendo desafiado apenas pelo nosso maior rival Corinthias (até hoje me arrepio ao lembrar daquelas dois times da libertadores, de um lado Marcos, Cesár Sampaio, Alex e do outro Dida, Rincón e M. Carioca... Eram só jogaços!). De 2000 a 2005, a hegemonia paulista ficou entre o time da marginal e o Santos de Robinho. Os dois últimos anos, temos que admitir que o São Paulo teve a hegemonia paulista. Mas amigos, façam as contas e percebam porque quando alguém falar que os Bambis não conhecem a história do futebol, não tem tradição e que jamais serão os nosso maiores rivais , podem acreditar! Olha que essa análise só levou em conta times Paulistas, não falamos aqui do Flamengo de Zico, Atlético MG de Reinaldo, Inter de Falcão, Grêmio de Renato Gaucho, Vasco de Romário, Bahia de Bobo, Goiás de Túlio, Cruzeiro de Alex e tantos outros timaços do nosso futebol brasileiro.

A diversidade de grandes times do país e que torna nosso campeonato e o nosso futebol únicos. Eu não quero viver vendo apenas 4 times sempre campeões. Tanto times bons só servem para engrandecer mais ainda quando algum time vence um campeonato de forma limpa, nas quatro linhas do campo. Isso que os bambis precisam aprender.

Rivais são times que se respeitam e que admitem (e saem de cabeça erguida) quando um perde para o outro. Sempre foi assim entre Palmeiras e Cúrinthias e não é a toa que esse é um dos maiores clássicos do futebol mundial (vi uma vez em um site que esse era o terceiro maior clássico do futebol, perdendo apenas para River e Boca e Milan e Inter de Milão, se não me engano).

Engraçado ver os Bambis começando a tremer e rodar a baina nos bastidores percebendo que a sua pequena hegemonia (conquistado com o futebol pragmático e com o famoso apito amigo) ruindo justamente para um dos seus rivais, que vem praticando um futebol bonito e para frente e mais que isso, superando juízes, imprensa e o que mais passar pela frente.

Amigos, estamos participando da história sendo escrita e acredito muito em final feliz para a nossa torcida. Esse time nos encanta não só pelo belo futebol, mas também pela seriedade e empenho que todos jogam. Não me surpreenderia em ver Palmeiras e Manchester novamente na final do Mundial em 2009. Seria uma revanche e mais que isso, um premio ao verdadeiro futebol arte e bem jogado que, quem diria, VOLTOU!!!

Abraços a todos,

Leonardo Pacomio Biasi (Léo)

quinta-feira, 20 de março de 2008

Carta aberta ao TJD – FPF

Prezados auditores, relatores e procuradores do TJD, presidente e diretores da Federação paulista de Futebol e membros da comissão de arbitragem de SP,

Nos últimos anos o Palmeiras foi um dos times que teve o maior número de jogadores/técnicos envolvidos em casos de julgamentos da justiça esportiva. Foram casos “denunciados” por imagens de transmissões de TV, pela mídia esportiva e até por rivais.

Para citar apenas o caso mais recente, nosso treinador - Vanderlei Luxemburgo teve de dar explicações por supostamente desrespeitar a chefia da arbitragem paulista. Tais declarações custaram ao técnico uma salgada multa de R$50 mil.

Respeitando a punição aplicada a Luxemburgo, pedimos agora ao tribunal e à F.P.F que se utilize dos mesmos critérios e julgue as declarações dadas pelo superintendente do São Paulo Futebol Clube, Marco Aurélio Cunha, que após ver seu time ser goleado pelo Palmeiras no último domingo, deu declarações tão ou mais polêmicas que as dadas por Luxemburgo.

Dentre outras coisas, Cunha declarou que seu time é alvo de uma espécie de “complô” da arbitragem, que teria o intuito de prejudicar o São Paulo Futebol Clube. O dirigente são-paulino ainda desmereceu o campeonato paulista, afirmando que o seu clube tem objetivos maiores na temporada.

Sendo assim, nós Palmeirenses que compomos a Mídia Palestrina, pedimos que o tribunal seja imparcial e que também julgue o sr. Marco Aurélio Cunha.

Se o nosso treinador foi multado por ter dado declarações contextualmente semelhantes, é de se esperar que no mínimo as declarações de Cunha sejam examinadas pelo pessoal competente do tribunal, e que ele seja chamado a apresentar provas do suposto “complô” que ele diz haver, pois isso é uma denúncia muito grave e que coloca sob suspeita o campeonato paulista de 2008, a integridade da Federação Paulista de Futebol e a atuação da comissão de arbitragem do Estado de São Paulo.

Esperamos a resposta de vocês perante a opinião pública e perante todas as torcidas, não apenas os Palmeirenses, o mais rápido possivel.

Atenciosamente;


Palmeiras Todo Dia - www.palmeirastododia.com
Mondo Palmeiras - www.mondopalmeiras.net
Só Palmeiras - www.sopalmeiras.com
Parmerista - www.parmerista.com.br
Observatório Verde - www.observatorioverde.net
Terceira via Verdão - http://terceiraviaverdao.blogspot.com
Planeta Verde - http://planetapalmeiras.blogspot.com
Nazione Palestra – http://nazionepalestra.blogspot.com

segunda-feira, 17 de março de 2008

Ponha-se no seu lugar, SPFW!

Nação Alvi-verde,

Meu Deus! Lavou a alma (quase que literalmente!) esse jogo.
Eu me arrisco a dizer: Palmeiras não perderá um clássico se quer nesse ano!
E tudo graças a quê: P L A N E J A M E N T O (Parabéns Diretoria!)

O jogo de ontem seria um típico jogo de um time só, Palmeiras é claro! Não fossem as fortes chuvas e um jogo preliminar ao do Palmeiras x São Paulo que terminou de estragar o campo. Mas, sem surpresas, mesmo com chuva e campo encharcado, o Palmeiras mostrou que tem um time INFINITAMENTE melhor que o do SPFW.

Naquilo que mais parecia uma piscina, o Palmeiras deu um banho no São Paulo, lavou a alma do palmeirense e jogou mais água no náufrago barquinho do SPFW! E escutem o que vou falar: Com essa derrota, a péssima administração e o baixo nível do elenco, o naufrágio está se antecipando!

Mais uma vez Kleber foi decisivo e, junto com Luxemburgo, foram os nomes do jogo.
O “Panturrilha de Cupim” mostrou muita vontade, fez um golaço (que o Juninho tá procurando a bola até agora! =D) e nos fez pensar que um ídolo pode surgir no ataque palmeirense, anos após Vagner Love (apesar de achá-lo mais “garçom” do que “goleador”!).
Luxa vem “implantando sua filosofia” direitinho... e dando nós táticos nos adversários! Chuuuupa Muricy!

4 gols, 3 pênaltis indiscutíveis, 3 cobranças perfeitas... incontáveis choros são-paulinos. Esses são os números marcantes da partida.
Fora que, nos pênaltis, o goleirinho Rogério “sim eu ajoelho antes” Ceninha adiantou em todos....porém, claro, sem sucesso! Então: Chuuupa Rogério Ceni! Vc usa o “01” pra tentar mostrar que é craque... mas o Marcão, com a 12, te supera em tudo...e como supera!

Vamos as notas:

Marcos: 9 – Errou na saída de bola no gol dos bambis... mas sempre mostrou ser MUUUUUITO mais craque que o “01” do SPFW.
Élder Granja: 8 – Seguro na marcação, apoio bem quando acionado. Deu um baile no “Ricky”.
Gustavo: 9 – Implacável na marcação em cima da “Imperatriz”. Limpo, leal, não perdeu quase nenhuma. XERIFÃO!
Henrique: 9 – Pra mim, continua sendo o melhor zagueiro do elenco. Defende e ataca com extrema facilidade e precisão. “Rei Rique”!
Leandro: 8 – Marcou bem, e apoiou bem. Assim como granja, anulou o lateral são-paulino.
Wendel: 7 – Foi o principal jogador no primeiro gol do Palmeiras. Errou o lançamento pro Elder, recuperou a bola, lançou pro Elder de novo... aí deu no que deu. Saiu para que o nó tático do Luxa (com Martinez) funcionasse.
Martinez: 8 – Peça fundamental no jogo. Conhece bem o Leandro e fizeram um belo jogo com as alternâncias de posição entre eles.
Léo Lima: 9 – A grata surpresa das contratações continua firme na marcação e excelente no passe. Com a entrada do Martinez fez melhor a alternância de posições com o Elder Granja do que o Wendel vinha fazendo.
Diego Souza: 8,5 – Ainda nos dará muito mais alegria. Mas o “tanque verde” chamou a responsabilidade quando tinha que chamar.
Valdivia: 8 – Não jogou nem um terço do que pode (o campo não ajudou!), mas mesmo assim é o VALDIVIA! Também chamou a responsa quando necessário. Bem cobrado o pênalti.
Kleber: 10 – Mais uma vez o nome do jogo! Como joga bem esse “panturrilha de cupim”! Fez um golaço, abriu espaços no ataque, correu, armou, chutou... enfim, o NOME do jogo!
Makelele: 8 – Marocu bem, não comprometeu. Assim que queremos vê-lo.
Alex Mineiro: 7,5 – Ainda é nosso artilheiro. Saiu bastante da área pra procurar o jogo. Procurou os espaços. Esforçou-se pelo menos!
Denílson: 10 – Leva 10 muito mais pela comemoração! Haha... Mas também foi um dos que assumiu a responsabilidade do time. Isso aí, Denílson!
V. Luxemburgo: 10 – Mais uma vez deu uma de gênio e destruiu com suas alterações. É, sem dúvida, o melhor técnico do Brasil!
Galera, aproveitem! Vamos zuar mesmo a bambizada que mais parecem botafoguenses... só no chororô! Hahaha
Curtam a semana... ela vai ser muito feliz!

Aqui é Palestra!
Rafa Ferrari – Parmerista do Interior

sexta-feira, 14 de março de 2008

Léo–Lima-Limão


Bom dia, meus amicos!

Quarta-feira, noite agradável (até a chuva!), Palestra cheio (não lotado!), camisa verde-limão e empolgação pela última vitória...
É, realmente tudo conspirava para uma noite incrível no Palestra... e de fato foi! Tudo bem que não foi “A” noite, mas mais uma vitória, mais uma virada, mais uma vez “Kleber” e uma grata surpresa: Léo Lima!

É, companheiros de paixão, Léo Lima vem jogando, no mínimo, o suficiente para calar a boca de muitos.
Tudo bem, ele não tem sido, e nunca será, um Ademir da Guia, Alex ou até mesmo César Sampaio ou Galeano... mas tem sido, sim, a grata surpresa das contratações do Verdão.
Luxa botou a mão no fogo, disse saber o que fazia, colocou-o como segundo volante e... e acertou na mosca! Além de fechar muito bem o meio-campo com o Pierre “seleção”, dando o devido espaço à ele, sobe ao ataque e apóia com belos passes e enfiadas na medida.

Quarta foi dele os dois passes para o gol...e cá entre nós, passes de quem sabe o que faz!
Luxa, parabéns! É dando apoio (e fazendo contrato de produtividade) que o melhor jogo aparece!

Fui ao Palestra, conheci o Setor Visa (sensacional, por sinal) e pude acompanhar de perto nossos bambinos para a “Hora da Nota” (MP, fiquem tranqüilos, é mais uma homenagem do que um plágio! Hehe):

Diego Cavalieri: 7,0 - Como sempre, substituiu Marcos à altura. Ficou meio indeciso na jogado do gol da Macaca, mas não teve culpa.
Élder Granja: 6,5 – Não vem apoiando tanto como nos primeiros jogos (até pela marcação e estilo de jogo do Palmeiras), mas nesse jogo deixou a desejar nos cruzamentos. Fez o feijão com arroz no setor defensivo.
Gustavo: 7,0 – Seguro e sem comprometer. É o homem da cobertura na zaga. Aparece bem nas jogadas aéreas, de ataque e defesa.
Henrique: 7,5 – Seleção é questão de tempo. Todos falam isso, mas é a real. O cara não perde uma no alto, tem o maior índice de desarme. É o cara do primeiro combate na zaga do Verdão. Falhou novamente no gol adversário... mas tem crédito.
Leandro: 7,0 – Continua com o ímpeto dos jogos anteriores. Assim como Élder, pecou nos cruzamentos nesse jogo. Mas fez muito bem a parte defensiva, sendo sempre o principal homem dos contra-ataques pela esquerda.
Pierre: 7,0 – Incansável! Corre atrás de todas as bolas até o fim. Tem sido ajudado por Léo Lima no combate... mas é um leão nos desarmes. Tomou um amarelo injustamente e virou o bixo depois disso. Que raça!
Wendel: 5,0 - É raçudo, forte e até faz boa cobertura... mas não sei, não se encaixa no jogo do Palmeiras. Fui muito bem substituído por Lenny.
Léo Lima: 9,0 – O melhor em campo. Apesar de algumas falhas nos desarmes, e muitas firulas, deu os dois passes para os gols. Aposta de Luxa que vem dando muito certo. Parabéns!
Denílson: 6,0 – É... acho que vai demorar um pouquinho pra vermos o “L” novamente. Espero que mostre tudo o que sabe contra os bambis. Foi pouco objetivo. Leva 6,0 pelos dribles desconcertantes que deu.
Kleber: 8,0 – Esse menino joga muita bola. Orientado por Luxa, sai da área e vem buscar jogo no meio-campo, abrindo espaços no ataque. Forte, tromba e leva sempre a melhor. Fez um belo gol e saiu aplaudido de campo.
Alex Mineiro: 8,0 – Voltou a balançar as redes! É nosso artilheiro no Paulistão. Fazendo dupla com Kleber tende a crescer mais.
Lenny: 7,0 – Correu muito, fez algumas boas jogadas (apesar de seu futebol ser prejudicado pelo campo, ou seria lagoa!) e abriu o jogo pelo lado direito. Precisa de uma camisa tamanho PP! Hehe
Martinez: 7,0 – Entrou pra dar melhor toque de bola e ser uma opção na armação revezando com Léo Lima. Fez seu papel sem comprometer.
Makelele: 6,5 – Entrou pra fechar o meio-campo e ser opção de corrida nos contra-ataques. Vence os 100m nas olimpíadas fácil! Rsrs
Luxemburgo: 7,5 – Entrou cauteloso, liberando Léo Lima aos poucos. Sacou muito bem Wendel pra entrada de Lenny e mais uma vez decidiu o jogo com suas substituições. Bora Luxa!!!

É isso aí, galera! Domingo Ribeirão Preto vai tremer!
Verdão vai ganhar o jogo... gols de Denílson (só pra vê-lo comemorar!), Kleber (contra o ex-time né! Haha) e Diego Souza.

Aqui é Palestra!
Rafa Ferrari – Parmerista do Interior

(Rafa normalmente escreve nas quartas-feiras aqui no blog, mas exepcionalmente escreveu nessa sexta também....)

quarta-feira, 12 de março de 2008

Fazendeiros e suas Foices!

Caros Palestrinos,

Extra! Extra! Extra!
A Diretoria do Palmeiras informou, em nota oficial, que irá reformar novamente o gramado do Palestra Itália.
É isso mesmo: R E F O R M A!

Após assistirem ao jogo, e analisarem mais umas 200 vezes a gravação, chegaram a um consenso: “Vamos transformar o Palestra Itália em uma enorme Fazenda, sendo o campo transformado em pasto!” – palavras de Genaro Marino.

Calma, eu vou explicar tudo.Já que os adversários do Palmeiras mais parecem Fazendeiros (e olha que disso eu entendo!) quem vêm prontos com suas Foices para acabar com nossos craques, vamos deixá-los mais à vontade!

Senhor Malaquias, do “glorioso” Bragantino, conseguiu os seus 20 minutos de fama após dar uma de Chuck Norris e mandar um “Roundhouse Kick” no nosso São Marcão. E o senhor PC de Oliveria me diz que não viu a agressão?!?! Faça-me o favor!

A expulsão do Marcos foi justa (apesar de não ter sido uma super agressão como o “juizinho” colocou na súmula!), mas antes do pênalti foi falta no Marcos! E isso não podemos admitir que ocorra novamante! Então vamos montar o pasto e deixar que nossos “cowboys” resolvam a parada por si só: tomou um coice, dá outro!

Mas vamos falar do que interessa-nos mais: Jogo de hoje com a Macaca.
Eu aposto aqui em 2 X 0 suado pro Verdão. E digo suado porque vai fazer o segundo no finzinho do jogo pra acalmar os ânimos da Macaca.
Como não teremos Valdívia e Diego Souza (Marcão é desfalque, mas Diego é mais do que substituto), fico um pouco preocupado com a formação que o Luxa levará a campo. Sem Sacconi no banco, Denílson é que ficará responsável pela armação das jogadas, tendo Léo Lima como auxiliador (caso a formação da Macaca permita suas investidas no ataque), enquanto Wendel entrará para ajudar Pierre na marcação.

Mas vamos confiantes... e vamos literalmente! Hj estarei no Palestra pra acompanhar mais essa nossa façanha rumo à classificação!

E Macaca, por favor, venha desarmada! Você vai pro chiqueiro, não pro pasto! =D

Aqui é Palestra!

Rafa Ferrari – Parmerista do Interior

segunda-feira, 10 de março de 2008

Vitória com cara de time campeão!


Saudações palestrinas amigos,

Não é a toa que o futebol é o esporte mais popular e fascinante do mundo. O jogo que assistimos nesse domingo relembrou jogos históricos, não só para os palmeirenses, como para todos os amantes desse esporte. Quem não se lembra daquele jogo Palmeiras e Flamengo, pela Copa do Brasil – também denominado como “O maior jogo da história” (procure esse vídeo no You Tube, é emocionante!) – Ou os dois confrontos entre Palmeiras e Corinthians pela Libertadores.
Os primeiros 30 minutos foram um verdadeiro teste para os palmeirenses. O time jogando melhor e (mais uma vez) toma um gol em um lance isolado de contra-ataque. Pouco depois, o atacante do Braga da uma voadora no estomago do Marcão, que perde a cabeça e vai para cima do jogador dando um chutinho de nada, que quase não acerta o cara (mas o Marcão, por tudo que representa e por ser o capitão do time não poderia ter caído nessa, JAMAIS! De qualquer maneira, ele tem muitooooooooo crédito ainda...) e acaba sendo expulso. E o juizão ainda me marca pênalti, que o tal de Nunes converteu e saiu comemorando imitando o Mago. Que erro! Que erro amigos! Vai cutucar a onça com vara-curta, deu nisso hehehehe.
A substituição do Alex Mineiro, e não do Kleber, foi mérito do Luxa, que assim mostra que começa a conhecer os nossos jogadores. Esse rapaz jogou muita bola! Fez o papel de dois atacantes, hora abrindo espaços pelos lados, hora fechando pelo meio, com muita raça, técnica e o que impressiona é que tem muita força também, ele tromba com zagueiro e continua em pé. Ótima contratação.
Diego Souza batalhou muito e chamou a responsabilidade, provando mais uma vez ser muito decisivo, marcando um golaço (que facilidade tem para bater na bola).
O gol do Mago mostrou oportunismo e técnica, ou alguém acha que é realmente fácil vir na corrida, matar no peito e chutar de primeira já tirando do goleiro? O Valdivia faz parecer fácil o que é difícil! Isso sim é coisa de CRAQUE! Agora a imprensa não tem mais o que falar, ele parou de reclamar com os juízes, não para de fazer gols e é extremamente decisivo para o Palmeiras. Pena que, como eu falei, se continuar assim no meio do ano é Europa. Mas agora aumentou, no mínimo U$50.000.000,00 hein diretoria!!! BATATA, quero ver você criticar ele agora, seu corneteiro!!!
Gostei da participação do Denílson tambem, jogou com inteligência, abriu espaços e fez dois gols, um contando com a sorte ainda.

Vamos as notas:

Marcos – 6,0 – Vinha bem, mas não podia ter caído na onda do atacante. É o capitão do time e jamais poderia ter sido expulso da forma que foi. De qualquer maneira é o Marcão, só por isso a menor nota que pode receber é 6 hehehe.
Elder Granja – 6,5 – Ao contrário do normal, jogou melhor na defesa, fechando os espaços. Atacou menos, liberando assim o Leandro para subir mais.
Gustavo – 6,0 – Um pouco afobado. Fez uma falta desnecessária no segundo tempo.
Henrique – 7,0 – Seguro e firme como de costume. Passa uma tranqüilidade a todo o sistema defensivo. Seleção em pouco tempo.
Leandro - 8,0 – Jogou muito bem. Tem um senso tático impressionante, sobe quando pode, fica atrás quando é necessário. Vem jogando muito a 4 jogos já.
Pierre – 7,0 – Como corre e como rouba bola!Léo Lima - 7,0 – As jogadas começam no pé dele. E melhorou muito quando ficamos com um a mais, invertendo as bolas pelas laterais (o B a Bá do futebol).
Diego Souza – 7,0 – No primeiro tempo correu bastante, marcou, driblou e mais uma vez marcou um gol decisivo! No segundo tempo cansou.
Valdívida – 9,0 – Melhor jogador do time na partida (já ta virando redundância isso hehehe). Correu, driblou, fez passes milimétricos. Que jogador! Para mim (e para MUITOS) melhor jogador do futebol brasileiro atualmente.
Kleber – 8,5 – Jogou muito bem. Fez o papel de dois atacantes quando o time estava com um a menos. Muito boa contratação!
Alex Mineiro - 6,0 –Vinha regular, quando teve que ser sacrificado para a entrada do Diego.
Denílson - 7,0 – Jogou com extrema inteligência, teve oportunismo e sorte nos dois gols que fez.
Lenny – 6,5 – Jogou pouco tempo, mas sempre mostra vontade. Fez uma bela jogada no ultimo gol, driblando dois e tocando para o Denílson.
Diego Cavaliere – 7,5 – Como é bom ter dois goleiros desse nível. Quando ele entra temos certeza que o nível continuará. Jogou de forma segura, como todo o anos passado.
Luxa - 8,5 – Parece que colocou na cabeça dos jogadores a importância de correr em todos os jogos. E mostra e começa a conhecer o grupo, com a substituição do Alex Mineiro e não do Kleber para a entrada do Diego. Boa professor!!!

Bom amigos, acredito que essa vitória nos dá toda a moral necessária para chegarmos as semifinais com tudo. Como o titulo diz, foi uma vitória com cara de time campeão. Com uma vitória sobre a Macaca, no Palestra, nos chegamos ao G4. Vai ser uma parada dura jogar sem o Marcão e principalmente, sem Vladívia e Diego Souza. Mas eu confio no tive e vou apoiar sempre. PALMEIRAS MINHA VIDA É VOCÊ!!!

Abraços,

Leonardo Pacomio Biasi (Léo)

quinta-feira, 6 de março de 2008

Interior Verde

Caros Palestrinos Campeões do Século XX,

Muito prazer! Sou Rafael Ferrari e serei mais um dos colaboradores desse blog!
Sou natural de São Paulo, porém morei dos 04 aos 18 anos em Jundiaí (interior de São Paulo) e tenho uma visão “interiorana” do nosso Palestra.
E é justamente sobre isso que gostaria de compartilhar com vocês: A força da massa alvi-verde espalhada pelo interior.

“É uma chance de prestigiarmos o torcedor palmeirense no interior, que já provou ser muito numeroso!”

Não é de se espantar as palavras acima proferidas pelo Diretor de Futebol do Palmeiras, Genaro Marinho, sobre o jogo contra o São Paulo (dia 16/03, nos aguardem SPFW!!!) que será realizado em Ribeirão Preto. Ser palmeirense, e acompanhar o time rodada a rodada, não são – e nunca foram – um privilégio de torcedores paulistanos.

A conexão do torcedor Palmeirense com o clube é muito forte e geralmente surge de pai para filho. Por isso não é novidade nenhuma ver famílias inteiras nos jogos do Palmeiras. E melhor do que isso é saber que famílias inteiras torcem e apóiam o nosso Palestra mesmo a quilômetros de distância da sede do Clube.
O palmeirense, diferente do que divulgam e pregam membros da imprensinha, é um torcedor apaixonado e muito mais fiel que muitos timinhos (inclusive da segunda divisão!). Prova disso são os diversos blogs, sites e mídias palestrinas...muitos deles tendo interioranos como moderadores.

Barueri, Piracicaba, São José do Rio Preto, Jundiaí, entre outras cidades, já receberam jogos do Verdão. Em todos eles o público nunca decepcionou, tanto em número, como em apoio à equipe. Não só pelo fato de terem poucas oportunidades de verem ao vivo um jogo do glorioso palestra, mas porque sentem a mesma paixão e emoção que um torcedor da capital sente, sofrem com o mesma dor da derrota que um paulistano sofre, anseia por um time vitorioso e por títulos tanto quanto um palmeirense de SP anseia... e também faz parte da torcida que canta e vibra, seja em SP, seja no interior.

Aqui é Palestra!

Rafa Ferrari – Parmerista do interior
(22 anos, formado em Publicidade e Propaganda com ênfase em Marketing pela Universidade Mackenzie, parmerista do interior e apaixonado pelo alviverde imponente).
Rafa irá escrever todas as quartas-feiras aqui no Nazione Palestra...

segunda-feira, 3 de março de 2008

Freguês bom é freguês fiel!!!


Saudações alviverdes,

Que domingo maravilhoso amigos. O time jogando bem, anulando o HORRÍVEL time do Corinthians e atacando com autoridade. Isso sim é time grande. Essa vitória é daquelas que pode selar o nosso destino na competição. Dá moral e infla a torcida e o time para os jogos finais. Estamos crescendo no momento certo da competição, ao contrário de certos “cavalos paraguaios”.
O jogo foi muito disputado, como sempre é contra os gambás, mas com poucas finalizações dos dois times, principalmente no primeiro tempo. Entrando com o Wendell, o Luxa preferiu uma escalação mais cautelosa deixando o jogo muito mais truncado. Poderia muito bem ter colocado o Kleber ainda no primeiro tempo (para mim deveria entrar como titular) no lugar do volante, já que os laterais tinham espaço para armar o time, mas sempre esbarravam na falta de um homem aberto lá na frente. Com essa alteração, era questão de tempo para o gol sair.
VALDÍVIA! Ah Mago, que prazer é vê-lo jogar com a camisa do verdão. Categoria, visão, dribles e raça! Muita RAÇA! Como vibrou quando fez o gol, como vibrou quando desarmava algum jogador gambá (aquela bola no finalzinho, junto a lateral, em que deu um carrinho e saiu comemorando como um gol foi demais...). Se formos campeões esse ano, tenho certeza que o Mago será lembrado como um dos grandes ídolos do verdão. Pena que desse jeito, ano que vem é Europa certeza. Que venham bons US$30.000.000,00 por ele, NO MÍNIMO!!!

Notas do jogo:

Marcos – 10,0 - Na única bola que precisava, defendeu muito bem. PERFEITO. E como sempre, É O MARCÃO!!!
Elder Granja – 8,0 – Jogou e defendeu muito bem. Fez alguns belas jogadas driblando vários gambás. E ainda jogou com a mão machucada. Se redimiu pelas mãos na cintura de quarta passada.
Gustavo – 7,5 – Seguro como sempre. Vibra como poucos dentro de campo, chama atenção do time inteiro. Precisamos de jogadores com essa personalidade!
Henrique – 8,5 – Um GIGANTE. Não lembro de nenhuma bola em que tenha perdido a disputa com os gambás. Chegará a seleção com certeza!
Leandro – 6,5 – Atacou e defendeu com inteligência. É muito importante taticamente. Com a entrada do Denílson e Kleber, ficou mais atrás e fez muito bem seu papel.
Pierre – 7,0 – Para desarmar é o melhor do país. Mas está devendo na hora de sair para o jogo. Wendel – 6,0 – Fez o que o professor pediu. Marcou e trocava de posição com o Granja sempre. Mas precisa de um treino para cruzamentos. Quanto a levantar a cabeça para jogar, isso eu acho mais difícil de conseguir.
Léo Lima - 7,5 – Muito bom jogador. Rende muito mais como segundo volante. No meio perde um pouco do brilho. É o verdadeiro motor do time, distribuindo o jogo entre os laterais e pelo meio.
Diego Souza – 6,5 – Não apareceu muito, mas deu uma cabeçada que quase foi gol e o belo toque para o Kleber, no lance que originou o gol. Precisa render muito mais, mas ninguém pode negar que é decisivo.
Valdívida – 10,0 – CRAQUE! Joga demais. Típico jogador em que a torcida vai ao estádio para vê-lo jogar. E ainda tem muita garra! Adora acabar com os gambás...Pena que nesse ritmo é Europa...
Alex Mineiro - 5,0 – Apagado como no jogo de quarta. É melhor começar a jogar mais, porque o professor já falou que não precisa jogar sempre com um jogador de referência. Mas confio nele!Denílson - 6,5 – Entrou bem, puxando pelo lado esquerdo. Pode ser útil ao time na temporada.
Kleber – 8,0 – Mostrou que é bom jogador. Corre muito e tem força física. Ainda mostrou oportunismo no lance que originou o gol. Vai virar titular rapidinho, no lugar do Wendell ou até do Alex Mineiro.
Martinez – 6,0 – Entrou para reforçar a marcação e fez isso bem. Com ele em campo o time fica muito pesado.
Luxa – 8,0 – Ao meu ver, entrou com excesso de cautela. Mas no decorrer do jogo viu bem o desenho tático e colocou as peças certas nos lugares certos. Boa professor!!!

Com essa vitória temos tudo para chegar no G4 e ir às semifinais. Eu confio no time! PALMEIRAS MINHA VIDA É VOCÊ!!!

Saudações palestrina,

Leonardo Pacomio Biasi (Léo)